Além de atender Dom Hélder, o projeto já abrangeu outras comunidades da cidade

“Deus no céu e Marlus Costa na Terra”. Essa foi a frase que a moradora Maria das Graças (45 anos), comentou sorrindo ao se referir sobre os feitos do vereador na rua Cassilândia, localizada na comunidade de Dom Hélder, em Jaboatão dos Guararapes. Com recurso próprio, o parlamentar realizou mais uma obra de pavimentação e drenagem. Foram 700 m² de construção, beneficiando quem transita pela rua. Essa é uma iniciativa que faz parte do projeto social “Mãos Que Fazem o Bem” que teve o pontapé inicial no começo da gestão de Marlus, mas batizado recentemente e possui o intuito de melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Rua Cassilândia em Dom Helder

Para dona Maria que nunca pôde se sentar à beira do terraço por causa do esgoto mau cheiro, essa foi uma realização que nunca houve em sua comunidade, principalmente vinda de um vereador. “Ele é um anjo pra realizar as coisas aqui na terra. Antes jamais isso iria acontecer. Antigamente tinha mato, esgoto ao céu aberto e muito mosquito. O cheiro era podre. Quando passavam aqui, o esgoto se espalhava no meu terraço. As crianças na rua não podiam nem brincar. Até agora eu estava sentada na rua, algo que não fazia. Estava conversando com minha irmã e cunhado sobre o quanto ele fez para o pessoal daqui”, explicou entusiasmada a moradora que passou a conhecer mais sobre esse projeto realizado por Marlus.

Essa não foi a primeira moradora agraciada pelo “Mãos Que Fazem o Bem“. Cidadãos de outras comunidades também receberam esse apoio da iniciativa. Obras como o calçamento de travessas da Rua Corumbá, na comunidade Santa Felicidade e a 16ª Travessa da Rua Professor Sílvio Rabelo, em Candeias (Catamarã), também foram contempladas.

Início o das obras da Travessa da Rua Corumbá
Conclusão das obras da Rua Corumbá

O entorno social do projeto também tem a disponibilidade e dedicação do vereador para sentar e ouvir as queixas dos moradores. Algo elogiado pela moradora Dona Graça. “Ele veio aqui com tranquilidade e ouviu a gente. Eu sempre ficava falando que isso não iria acontecer. Era conversa de político e só acreditava vendo. Daí paguei com a língua. Ele veio e fez. Cumpriu com a sua palavra. Já teve um aqui (político) que veio e prometeu ajeitar a canaleta, mas era só conversa. Marlus fez diferente”, pontuou a moradora de Dom Hélder.

Sentindo-se agradecido, o parlamentar fez questão de retribuir o sentimento social e de carinho pela população. “Me sinto realizado com esses depoimentos dos moradores. Foi por isso que me candidatei, para dar respostas com trabalho. Por onde passo, eu procuro de alguma forma ajudar, mesmo ciente das minhas limitações. Eu procuro fazer o possível. O projeto ‘Mãos Que Fazem o Bem‘ é isso, a união da comunidade com a nossa equipe, trabalhando para transformar a qualidade de vida da nossa gente”, comentou Marlus.

Crianças agora brincam em local que antes era só lama
Parte da equipe do projeto Mãos Que Fazem o Bem