Equipes do Procon e da Vigilância Sanitária do Jaboatão dos Guararapes encontraram, na manhã desta quinta-feira (21), 20 lençóis de solteiro com suspeita de contaminação, à venda na loja Narciso Enxovais, no bairro de Prazeres. Todo o material apreendido foi encaminhado ao Instituto de Criminalística (IC), onde serão feitos exames laboratoriais para descobrir a origem da contaminação. O caso foi levado à Delegacia do Consumidor para abertura de inquérito policial. A fiscalização ocorreu após o órgão municipal ter recebido denúncia de uma consumidora que informou sobre a compra da peça e a constatação de “etiqueta suspeita” no produto.

“Fiz a compra no sábado. Ontem, quando fui lavar, encontrei um esparadrapo escrito ‘contaminado’. Meu filho me mandou soltar o lençol na mesma hora, dizendo que não sabíamos que tipo de contaminação poderia ser essa e me alertou para um caso similar, que aconteceu em Santa Cruz do Capibaribe. Na época, suspeitavam que a mercadoria tratava-se de lixo hospitalar”, recordou Maria de Fátima Cândido.

Por recomendação do filho, a dona de casa procurou o auxílio do Procon Jaboatão. “Na hora, eu só pensava no dinheiro que tinha perdido. Meu filho foi quem me instruiu e me fez entender a gravidade da situação. Graças a Deus, eu lavo as roupas antes de usá-las, mas e as pessoas que não fazem isso? E os tantos analfabetos que podem ter comprado um lençol desse e nem souberam o que estavam adquirindo? Estou satisfeita com a resposta rápida e eficiente do Procon municipal”, salientou.

“O material apreendido aponta a existência de resíduos. Nós não podemos afirmar que resíduos são estes e nem a origem, mas tudo será encaminhado para o Instituto de Criminalística, para que lá seja avaliado se essas substâncias apresentam risco ao consumidor, e, caso a resposta seja afirmativa, que riscos são esses”, explicou o coordenador de Fiscalização do Procon do Jaboatão, Erik Gondim. “Por cautela, apreendemos o produto e encaminharemos para a Delegacia do Consumidor. A partir daí, deve ser instaurado um inquérito para que esse material seja encaminhado para a perícia. O papel do Procon nesse trâmite é fiscalizar. De fato, encontramos lençóis com marcas suspeitas e com etiquetas de contaminação”, acrescentou.

Ainda segundo o representante do Procon Jaboatão, por se tratar de um comércio de grande porte, caso seja comprovado que esse resíduo seja hospitalar, a multa a ser aplicada pode chegar a mais de R$ 3 milhões, valor máximo previsto no Código de Defesa do Consumidor.

DENÚNCIAS
Para registrar uma reclamação ou denúncia, o consumidor do Jaboatão dos Guararapes deve procurar o órgão por meio do telefone (81) 97323-7953.

Fonte: Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes