PE EM CRISE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pela primeira vez, desde 2008, o Produto Interno Bruto de Pernambuco, que é a soma de toda a riqueza produzida no Estado, caiu mais do que o PIB nacional. De acordo com especialista, a queda é liderada pelo setor da construção civil, que sofreu com a redução nas obras públicas e no mercado imobiliário.

A corrupção investigada pela Operação Lava Jato e a paralisação de obras como a Refinaria Abreu e Lima, fizeram com que o setor da construção apresentasse um índice negativo, com queda de 13,5%. No geral, a indústria ficou com menos 5,9%, o comércio caiu 8,5% e o setor de serviços -3,1%. Os resultados negativos contribuíram para que Pernambuco perdesse o rumo no crescimento da economia.

O Estado esteve sempre acima da média nacional, mesmo estando em queda. No ano 2014, quando o Brasil chegou a 0,1%, Pernambuco fechou em 2%. Este ano, neste segundo semestre, o PIB já apresenta índice negativo. Para o Brasil, menos 2,6%. Para Pernambuco, menos 3,5%, de acordo com dados da Agência Estadual Condepe/Fidem. Segundo Flávio Figueiredo, presidente da instituição, Pernambuco esteve sempre muito acima da média e, por isso, a queda parece maior.

Os estudos do Condepe/Fidem indicam que o Estado deve fechar o ano com o PIB variando entre 0 e 0,5%.