Paulo Camara 2

O candidato ao governo do estado da Frente Popular, Paulo Câmara, não aceitou o pedido de CAMPANHA LIMPA, proposta por Armando Monteiro Neto na última segunda-feira (14), solicitando nestas eleições, a retirada dos cavaletes e bandeiras das vias públicas.

Armando fez o pedido após perceber a insatisfação e reclamação dos eleitores devido à poluição visual, sonora e as dificuldades de mobilidade da população por conta dos milhares de cavaletes espalhados na região metropolitana.

Paulo Câmara defende a tese de que, “A lei permite e eu vou utilizar. Não vou permitir transtorno nem incômodo aos cidadãos. Agora, eu tenho o direito de me apresentar como candidato e eu vou usar”.

A legislação eleitoral permite o uso das 6h às 22h de cavaletes, cartazes e bandeiras, “desde que móveis e que não dificultem o bom andamento do tráfego de pessoas e veículos”. Eles são expressamente proibidos em viadutos, pontes, passarelas, paradas de ônibus, árvores e jardins.

Na verdade ninguém aguenta mais esta forma agressiva do PSB de fazer campanha com o uso da máquina pública. Assim foi na campanha de Geraldo Júlio no Recife, poluindo todas as vias públicas da nossa cidade, são milhões de cavaletes espalhados em todo o estado, sem respeitar a opinião do cidadão. O que importa é massificar a cabeça do eleitor com o nome e número do candidato para ele subir nas pesquisas.

Cabe agora à população se mobilizar e cobrar do candidato Paulo Câmara, aceitar o pedido de Armando Monteiro.