MINISTÉRIO PÚBLICO

O Ministério Público de Pernambuco se manifestou após um final de semana de terrorismo e agressões promovidas por alguns taxistas que estão sujando a imagem da categoria perante toda a opinião pública.

Basta acompanhar os comentários da sociedade em geral, que não apoiam este tipo de ações e isso só está afastando as pessoas da categoria e prejudicando o pai de família que trabalha corretamente.

“O taxista que for flagrado nessa situação, o MPPE irá representar na CTTU para que instaure de imediato um procedimento administrativo para a cassação da TP dele, da Praça. Então, ele vai perder a licença para exercer as atividades. O recado está dado! Com violência, não vai se chegar em lugar algum”, afirmou o Promotor de Transporte Humberto Graça.

Os motoristas de Ubers e passageiros que forem vítima da violência, ou passarem por constrangimento deverá além de registrar um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima, ou fazer o registro através do site http://servicos.sds.pe.gov.br/delegacia/ , poderá também abrir um processo criminal contra o(s) taxista(s), agressor. Além disso, a vítima deverá também registrar a queixa no Ministério Público de Pernambuco.

A medida do MPPE quer evitar episódios como o que aconteceu com o estudante de direito Thiago Magalhães. No último fim de semana, ele teria sido confundido com um motorista do Uber, no bairro da Torre, Zona Oeste do Recife, por estar vestido com roupa social.

Outro fato aconteceu também no último domingo (24/04), no bairro de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, quando uma perseguição realizada por um taxista a um UBER, terminou na colisão de três veículos, em seguida o taxista fugiu do local deixando as vítimas no prejuízo.

Segue o endereço do Ministério Público de Pernambuco em Jaboatão:
R. Barreto de Menezes, 1261 – Guararapes, Jaboatão dos Guararapes – PE

Uber: Turistas quase perdem voo após terrorismo promovido por taxista

Acidente em Candeias: Hoje fui vítima da perseguição de um Taxista a um Uber