Joaquim Barreto

O advogado e ex-vereador de Jaboatão, Joaquim Barreto, ficou muito furioso com o ato oportunista do prefeito de Jaboatão, que em um momento de devoção da multidão católica à Nossa Senhora dos Prazeres, interrompeu a procissão para fazer politicagem.

O gestor tucano interrompeu a procissão, próximo ao viaduto Geraldo Melo, para fazer inauguração de uma avenida que já existia há mais de 50 anos. Quando Elias começou a falar, a população começou a vaiar em massa.

O vídeo gravado pelo blog comprova que as vaias foram levantadas pela população. Os aplausos partiam apenas dos cargos comissionados que cercavam o prefeito. Foi uma situação deprimente para uma gestão que vem chegando ao seu fim e totalmente desgastada.

“Isso é uma falta de respeito com o povo da igreja. Foi aqui que casei e criei meus filhos, mas nunca vi tamanho desrespeito de um gestor, para fazer politicagem em um momento de fé e devoção”, disse o advogado Joaquim Barreto.

As vaias que o prefeito levou reflete a grande rejeição que o governo tem hoje nas ruas de Jaboatão.