GIOVANI FOTO CORRETA

Suspeito de participar de uma quadrilha de estelionatários que agia no estado da Paraíba, um homem de 43 anos foi preso, na quarta-feira(9), em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. De acordo com a polícia federal, o homem era responsável por conseguir documentos para o grupo. As fraudes acontecia em diversas cidades, com o apoio de um servidos do INSS, de Campina Grande.

As investigações começaram em outubro do ano passado. De acordo com a Polícia Federal, o servidor da Previdência Social facilitava a concessão dos benefícios irregulares. Ele registrava documentos falsos no sistema do INSS, para conceder as aposentadorias, auxílios e pensões para a quadrilha.

O papel do homem preso em Jaboatão era aliciar as pessoas. “Pegar os documentos e passar para a quadrilha, a fim de que esses benefícios previdenciários, principalmente pensões e aposentadorias, fossem conseguidos”, comentou o chefe de comunicação da Polícia Federal em Pernambuco, Giovani Santoro.

Na casa do suspeito, a PF encontrou placas de carros, dois moldes de chassi de carro, carteiras de trabalho e equipamentos eletrônicos. A quadrilha foi autuada por uma série de crimes, como estelionato, formação de quadrilha e inserção de dados falsos em sistema do governo. “Se essas pessoas forem condenadas, podem pegar penas que passam dos dez anos de reclusão”, explicou Santoro. Todos os suspeitos foram encaminhados para o sistema prisional da Paraíba.

Ainda segundo a PF, pelo menos 185 benefícios fraudulentos foram identificados durante as investigações, totalizando um prejuízo de aproximadamente R$ 3 milhões aos cofres públicos. “Daqui para frente novos benefícios podem ser identificados como fraudulentos e novas pessoas podem ser presas, mas como o mentor da quadrilha e as pessoas que tiveram participação foram presos, consideramos que a quadrilha está desarticulada”, disse ainda Giovani Santoro.