Eliassss

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, convidou na tarde desta quarta-feira (20/11) o sindicato dos professores do município (SINPROJA) para se reunir com ele e os secretários de Planejamento, Mirtes Cordeiro, Políticas Sociais Integradas, Karla Menezes, e Executivo de Educação, Francisco Amorim, nesta quinta-feira (21/11), às 11h, em seu gabinete, em Prazeres. O motivo do encontro é a nova lei que regulamenta o Plano de Cargos e Salários dos servidores do município, a qual usa o desempenho dos servidores nos cálculos das gratificações. “Há dois critérios previstos no plano de cargos e salários dos servidores para promoção. O primeiro deles são os de títulos, que através dos cursos de qualificação são dadas as premiações. Estes, estão mantidos na nova lei que encaminhamos à Câmara Municipal”, explicou Elias.

Paralelo ao convite, o gestor assinou decreto que garante o funcionamento das reparticões públicas do município, mediante greve dos servidores, deflagrada nesta quarta-feira (20/11). O texto, que será publicado no Diário Oficial do município nesta quinta-feira (21/11), apresenta as medidas que a gestão irá tomar para garantia de direitos da população. Segundo o decreto, todas as repartições públicas ficarão abertas e os contratados e estagiários e gestores vão garantir o funcionamento, as escolas servirão a merenda normalmente com o intuito de fornecer alimentação aos estudantes, e os servidores que não trabalharem terão os dias descontados na folha de pagamento.

 A publicação também explica os motivos levados em consideração para a decisão, como o artigo 227 da constituição que prevê ao Estado o dever de garantir os serviços relacionados à educação. O IDEB do município, que vem sendo o melhor da Região Metropolitana do Recife (RMR), também foi considerado, tendo em vista que uma paralisação geral prejudicará os estudantes. Além disso, o gestor afirma no decreto que os professores tiveram direitos assegurados e avanços consideráveis, como o aumento em 222% no valor da hora aula e a garantia de 1/3 da carga horária para capacitação, o que torna a greve infundada. No campo social, o intuito é garantir o funcionamento dos serviços oferecidos à população e com isso não violar direitos.
Fonte: Prefeitura de Jaboatão