Conselheiro-tutelar

Vinte e nove (29) dos trinta e cinco (35) Conselheiros Tutelares de Jaboatão entraram na Justiça para pedir o cancelamento da eleição do novo Conselho devido a supostas irregularidades no edital.

De acordo com a denúncia de um dos titulares, não há empresa definida para a realização das provas e não foi solicitada experiência prévia aos candidatos, como exige uma resolução do CONANDA.

Além disso, os prazos para a realização do certame estariam estourados e faltam urnas eletrônicas, entre várias outras irregularidades.