Saiba a diferença dessas eleições para as outras disputas eleitorais

Normalmente estamos habituados a acompanhar as disputas eleitorais sabendo que os candidatos são eleitos majoritariamente, ou seja, ganha aquele que tiver a maior quantidade de votos. Para essas eleições municipais, que também acontece em Jaboatão dos Guararapes, o cenário é diferente, porém não menos importante.

Vereadores são eleitos proporcionalmente ao número de assentos da Câmara Municipal. Por sua vez, a quantidade de cadeiras é determinada pelo tamanho da população da cidade. Municípios pequenos de até 15 mil pessoas têm nove vereadores. O número máximo é de 55 assentos, para municípios com mais de 8 milhões de habitantes — caso apenas de São Paulo. Em Jaboatão, pelo último senso em 2010, o município tinha 335. 371 cidadãos, tendo direito a 27 vagas na Casa Legislativa.

CÁLCULO ELEITORAL

Especificamente nas eleições municipias, o partido tem mais peso que o candidato em si, já que os votos são direcionados às legendas. O quantitativo de vagas que o partido ocupará na Câmara depende de um cálculo chamado quocientes eleitorais. Bem, o que são esses quocientes?

É a divisão dos votos válidos pelas vagas a serem ocupadas na Câmara Municipal. O resultado dessa operação é o número de votos que os partidos precisam ter para ocupar vagas. Lembrando que, partidos que não alcançam o quociente ficam fora da Casa Legistaltiva mesmo que um ou mais de seus candidatos tenham recebido um número expressivo de votos. Além disso, a divisão entre o número de votos válidos e o quociente eleitoral determina a quantidade de vagas a serem ocupadas pela legenda.

MUDANÇA EM 2020

Nestas eleições deste ano, houve uma mudança. Fica proibida a formação de coligações entre partidos para a eleição dos vereadores. Os vereadores concorrem às eleições somente com o apoio e verba de seus partidos, além de também poderem utilizar-se dos próprios recursos para a campanha.

JABOATÃO

A Câmara Municipal da cidade de Jaboatão dos Guararapes atualmente é composta por 27 vereadores que foram eleitos em 2016, pelo voto direto, e que exerceram um mandato de quatro anos, podendo serem reeleitos sem uma previsão limite.

Por isso, se você gostou do trabalho de um parlamentar, como do vereador Marlus Costa, e sente que ele representou bem os anseios da sua cidade, não deixe de ir às urnas no dia 15 de novembro. Seu voto poderá mudar os rumos até da sua comunidade.