A Prefeitura de Jaboatão no meio do ano recebeu um recurso do Ministério da Integração Nacional, na casa dos R$ 41 milhões, dinheiro que foi investido na engorda da orla de Jaboatão. A empresa que executou a obra é a Construtora OAS. O processo de engorda das praias movimentou quase um milhão de metros cúbicos de areia, o que equivale a 80 mil caminhões do tipo caçamba cheios. Passados 3o dias do final dos trabalhos e ainda durante a obra, o mar continuou avançado em alguns trechos da praia e já começou a levar parte da areia feito faca na manteiga.

São esses os quatro pontos;

pontoscriticos

Agora o desafio da gestão é não somente garantir a entrega da orla e sua requalificação por completa, mas pelo que parece a tecnologia utilizada carece de manutenção constante, pois a sede do mar de avançar continuará constantemente e essa responsabilidade passará para futuras gestões. 

A prefeitura se posicionou a resolver o problema dos 4 pontos dentro do prazo de 30 dias. 
Dia 12 de novembro uma nova licitação será realizada para contratação da empresa que será responsável pela requalificação da orla (Parque Linear), projeto que inclui a construção do calçadão, quiosques, ciclovias, área de lazer e muito mais. 

Outra questão importante que deverá ser analisado com cautela é a segurança na orla, através de parcerias com o governo do estado, implantação de câmeras de segurança e constante policiamento, hoje praticamente impossível de se ver na orla de Jaboatão. A Guarda Municipal do Município também deverá ter seu papel na questão da preservação dos equipamentos que serão instalados na orla.